Notícias

Pesquisa da CNI mostra inserção da mulher no mercado

Pesquisa da CNI revela que 61% das mulheres brasileiras e 84% dos homens estão inse­ridos no mercado de trabalho. Essa diferença reduz a oferta de trabalho e o capital humano disponível e mostra que o Brasil não aproveita os benefícios de ter igualado a educação entre os gêneros.

Atualmente, no Brasil, as mulheres possuem grau de instrução similar ao dos homens. O aumento no grau de instrução das mulheres aumenta o potencial de crescimento do Brasil, na medida em que a maior oferta de capital humano resulta em maior produção e em crescimento da produtividade. No entanto, o ganho efetivo para o país tem sido menor que o potencial, pois parte dessa nova força de trabalho se encontra fora do mercado.

Parte da explicação para essa diferença se encontra na divisão do trabalho não remunerado do país, onde a maior parte dos afazeres domésticos e cuidados com crianças e idosos é de responsabilidade das mulheres. A pesquisa mostra também que parcela significativa das mulheres que tiveram mais de um emprego largou seu último trabalho para cuidar de filhos e parentes.


Tag(s): Notícia