Notícias

Rodas de conversa em São Paulo e no Rio abordam inteligência feminina no exercício da liderança

O equilíbrio entre as qualidades femininas e masculinas no exercício da liderança foi o tema que dominou as três últimas Rodas de Conversa promovidas pela Rede de Mulheres entre julho e agosto no Rio e em São Paulo.

Nos dias 28 de julho e 16 de agosto, cerca de 50 mulheres membros da Rede se juntaram à empresária, consultora de negócios internacionais e ativista para a transformação social, Karen Downes, para dialogar sobre como oferecer à mulheres que atuam no mundo contemporâneo a possibilidade de revitalizar-se e transformar estresse em bem-estar, aprimorando ao mesmo tempo as estratégias de liderança.

Segundo Karen, o equilíbrio dos princípios, valores e qualidades femininos com os masculinos é fundamental para qualquer mudança positiva efetiva. “Quando em equilíbrio, nós usamos nossas capacidades humanas completas – inteligência, imaginação combinada ao pensamento racional, reflexão interna com ação externa eficazes, percepção psicológica e realismo político, e compaixão com análise clara –, reconhecendo que a nossa maturidade espiritual é tão importante quanto as realizações externas”, explicou a facilitadora.

Durante os últimos 11 anos, Karen viveu na Inglaterra e trabalhou com altos executivos e suas equipes em grandes organizações focadas em mudança comportamental, desenvolvimento de lideranças e alta performance. Com mais de 30 anos de experiência em negócios e uma carreira internacional de sucesso, a empresária quer gerar um impacto positivo no mundo através do desenvolvimento de líderes conscientes e de um planeta mais sustentável, incentivando pessoas a viver vidas significativas e no seu potencial máximo.

No dia 23 de agosto, no Rio, foi a vez da consultora de cultura organizacional Miriam Grobman levar à Rede um diálogo sobre as oportunidades e desafios da liderança femininaMiriam nasceu na Rússia, foi criada em Israel e nos Estados Unidos mas sua carreira profissional a levou para vários lugares ao redor do mundo. Trabalhou com executivos nos Estados Unidos, Europa e América Latina nos setores de finanças, mineração, cosméticos e tecnologia. Em 2014, Miriam decidiiu abrir sua própria consultoria de estratégia corporativa, cultura organizacional e desenvolvimento de liderança feminina.


Tag(s): Notícia