Notícias

Quanto tempo o tempo tem

Filme traz importante reflexão sobre o tema.

O documentário ” Quanto tempo o tempo tem”, de Adriana Dutra, traz uma excelente reflexão sobre esta importante questão que está no cerne da iniciativa Vidas Sustentáveis: Uma Ecologia do Tempo,  da Rede de Mulheres . O filme estreou dia 31 de março e continua em cartaz em várias salas do Rio de Janeiro e São Paulo.

Vive-se em tempos diferentes. Pensando nessa estrutura, a diretora propõe a seus entrevistados uma análise sobre o tempo. Como resultado, o documentário oferece uma investigação sobre as principais linhas de nossa consciência sobre o tempo, um questionamento sobre a falta de tempo no mundo contemporâneo e uma reflexão sobre o tempo, civilização e o futuro da existência humana.

O tempo como ele é agora

“É preciso arrumar tempo para fazer um filme sobre a sensação de não ter tempo para fazer tudo aquilo que desperta nosso interesse”, brinca a diretora Adriana L. Dutra na abertura do documentário .  O filósofo francês André Comte-Sponville, o sociólogo italiano Domenico De Masi, a escritora brasileira Nélida Piñon e o rabino brasileiro Nilton Bonder estão entre os entrevistados por Adriana e pelo codiretor Walter Carvalho para abordar o tema sob diferentes perspectivas

“A humanidade é absolutamente obcecada pela passagem do tempo”, diz o físico e escritor brasileiro Marcelo Gleiser, autor de A Dança do Universo. Transformada em angústia no século XXI pela oferta incessante de estímulos vindos de diversas fontes – como já havia previsto em 1989 Richard Saul Wurman , criador das conferências TED,  no livro Ansiedade de Informação: como Transformar Informação em Vompreensão, essa obsessão, demasiadamente humana, contribui para a ideia, especialmente sedutora nas metrópoles, de que o tempo é a mercadoria mais valiosa da nossa época.

Veja o trailer:
http://youtu.be/aGsEh-FheG8